Derrota no Chile



Inter joga muito mal, perde por 2 a O para o Colo-Colo e ve complicada passar de fase na Sul-Americana

Lucero e Solari marcaram para os chilenos, que foram superiores ao longo do jogo. Estevão teve gol anulado pelo VAR aos 45 do segundo tempo

O Inter teve a pior atuação desde a chegada de Mano Menezes e foi completamente envolvido pelo Colo-Colo. A derrota por 2 a 0, na noite desta terça-feira, em Santiago, no jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana, deixou os gaúchos em situação delicada no confronto. Lucero contou com a falha de Heitor para abrir o placar aos 11 do primeiro tempo, e Solari ampliou aos nove da etapa complementar. Estevão marcou no finalzinho, mas o lance foi anulado pelo árbitro após revisão no monitor. O argentino Patricio Loustau invalidou o gol por toque de braço de Edenilson na origem da jogada.

COMO FICA

O Inter precisa vencer por três ou mais gols de diferença para conseguir a classificação no tempo regulamentar no Beira-Rio. Se ganhar por dois gols, leva a decisão para os pênaltis. O Colo-Colo, a rigor, joga por três resultados: derrota por um gol, empate e vitória. Lembrando que o gol qualificado não é critério de desempate na Sul-Americana

AGENDA

O Inter volta a campo no sábado, às 19h, contra o Ceará, em Fortaleza pela 15ª rodada do Brasileirão. O Colo-Colo joga na sexta-feira, às 19h, contra o Éverton, pela 16ª rodada do campeonato chileno. O jogo de volta pela oitavas de final da Sul-America está agendado para terça-feira (5), às 21h30, no Beira-Rio.



 PRIMEIRO TEMPO


Mano Menezes montou a equipe com Heitor na direita, Mercado na zaga e Johnny na vaga de De Pena, que apresentou desconforto muscular. A esperada pressão do Colo-Colo se confirmou nos minutos iniciais. A primeira chance, no entanto, foi do Inter. Aos 10, Pedro Henrique arriscou de fora da área e carimbou o poste. A produção colorada parou por aí. Um minuto depois, Costa aproveitou a falha de Heitor e tocou para Lucero abrir o placar. O atacante argentino chegou a 15 gols na temporada. Aos 16, os chilenos criaram duas situações de gol e por pouco não ampliaram. Aos 25, Renê sentiu a coxa e foi substituído por Moisés. O abafa seguiu, especialmente pela direita no mano a mano entre Costa e Heitor, com larga vantagem para o uruguaio. A derrota parcial por 1 a 0 ficou barata para o time de Mano.


SEGUNDO TEMPO

Heitor foi substituído no intervalo para a entrada de Rodrigo Moledo, e Mercado foi para a lateral direita. Não deu o resultado esperado. A defesa voltou a falhar aos 10 minutos. Solari pegou o rebote, deixou Moledo caído e bateu no canto de Daniel para ampliar o escore. O gol mexeu com o Inter, que não conseguiu reagir, e viu o adversário assustar em contra-ataques. Mano tentou mudar o panorama com Mauricio e David nas vagas de Gabriel e Alan Patrick, respectivamente. A reta final do jogo foi marcada por uma polêmica de arbitragem. Pela esquerda, Moisés cruzou, e Estevão diminuiu aos 43. O árbitro Patrício Loustau, no entanto, foi chamado pelo VAR para revisar o lance. O juiz observou toque de braço de Edenilson na origem do lance e anulou o gol colorado


Nenhum comentário:

Postar um comentário

D'Ale fala de tudo em entrevista na Band! PARTE FINAL

  Final entrevista com D'Alessandro, tem depoimento sobre dirigente que detonava nas redes sociais os jogadores, o mesmo que tinha que s...