quinta-feira, 19 de março de 2015

quarta-feira, 18 de março de 2015



Em homenagem ao nosso Idolo FERNANDÃO, que hoje completaria 37 anos, uma história de arepiar, muito emocionante. Leiam e compartilhem Hoje dia 18 de Março, dia em que nosso Idolo Fernando Lúcio da Costa completaria mais um ano de vida, viemos aqui trazer uma história emocionante de uma torcedora fanática nascida numa família colorada, que mostrava interesse pelo futebol, assistia aos jogos do inter e quando não passavam na tv aberta ia num restaurante da cidade para assistir. Seu maior ídolo sempre foi Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão, acompanhou sua trajetória de vida dento e fora do campo no internacional e em outros clubes. Aos 16 anos queria tatuar o rosto de Fernandão, convencida pelo pai apenas tatuou o símbolo do Internacional nas costas. Por destino Géssica conheceu Mário um colorado fanático pai de três filhos colorados. O casal tentava ter um filho e ao saber da trágica morte de seu Idolo no dia 7 de junho, prometeu ao seu marido que se fosse um menino seria chamado de Fernando Lúcio, Géssica estava fazendo tratamento a mais de um ano sem sucesso, tirando um aborto no começo do ano passado, mal sabia que 10 dias depois da trágica morte de seu ídolo sua gravidez estava confirmada e veio o nosso tão sonhado filho, por milagre ou benção do destino um menino, forte e saudável, não havia dúvida de qual seria o nome desse anjo que veio iluminar a vida desse casal, Fernando Lúcio Schuster Klein. Ao se aproximar o parto não tiveram outra escolha a não ser optar pela Cesária que seria em um dia dessa semana e o dia já estava escolhido 18/03 dia do aniversário do nosso Fernandão a quem costuma dizer que é padrinho espiritual do Fernando Lucio. Essa é a história de um casal colorado de Santa Catarina que residem na Cidade de Itapiranga, vamos rezar e ficar na torcida para que esse menino nasça com muita luz, saúde e sangue colorado.


Enviado pela colorada - Daiana Hammerschmitt
*Texto enviado para o site é de inteira e exclusiva responsabilidade do autor