ULISSES SANTOS: Inter 1x0 Ceará, vitória importante em casa

Quando a escalação do Inter foi anunciada nas redes sociais dava a impressão que havíamos abandonado de vez o Brasileirão deste ano e que sofreríamos no jogo contra o Ceará. O que se viu foi um time com dedicação de escalação principal.

Odair mandou a campo uma equipe com dois titulares (Lomba e Zeca), uma zaga jovem e promissora (Klaus e Bruno Fuchs), um meio de campo com Nonato, Rithiely e Sarrafiore e na frente Wellington Silva, Neílton e Trellez. Na lateral esquerda,  havia um jogador que novamente jogou bem: Natanael.

PRIMEIRO TEMPO

A etapa inicial foi de amplo domínio do Inter apesar do Ceará ter à disposição alguns contra ataques, estes lances sempre acabavam nos pés de algum defensor colorado. A equipe colorada abusou de "roubar bolas" do Ceará. Quando se imaginava que entraria na grande área colorada ou que haveria um arremate para testar Marcelo Lomba, aparecia um pé salvador para o desarme. Nonato, Fuchs, Natanael, Rithiely e outros tantos atletas foram alguns dos "ladrões de bolas" colorados.

Wellington Silva mais uma vez teve participação destacada na equipe colorada


Marcelo Lomba pouco fez no primeiro tempo. Passava dos 35 minutos quando Wellington Silva, repetindo a jogada do jogo contra o Nacional, cortou para dentro da grande área cearense, passou para Trellez, que foi calçado mas ainda assim conseguiu tocar a bola num espaço vazio na entrada da área para a chegada do menino Sarrafiore chutar forte no canto do goleiro: 1 a 0.

Jogadores comemoram o gol de Sarrafiore

O Ceará pouco fez no na etapa inicial. Muito provavelmente por que o Inter, ao contrário de outros jogos, não ter "oferecido a posse de bola" ao adversário.

SEGUNDO TEMPO

O jogo retomou a sua rotina de nada acontecer até os 10 minutos, quando a equipe nordestina tomou conta do jogo e o Inter não dispunha mais de força no campo de ataque. Os jogadores colorados pareciam cansados e a defesa começava a ser exigida como até então não vinha sendo. Apesar disso, o domínio da equipe visitante não resultava em ameaça ao gol de Marcelo Lomba. O Ceará teve uma chance clara para empatar o jogo: em cobrança de falta da intermediária que Lomba espalmou para escanteio. E foi só.

Rithiely tem melhorado seu desempenho a cada entrada na equipe colorada

A se destacar dois lances que gerariam polêmica no pós-jogo: uma bola que toca no braço do jogador Sarrafiore. O treinador Enderson Moreira reclamou de penalti. Ficou a impressão do braço estar próximo do corpo do atleta colorado, o que não configuraria infração.

O outro lance foi o que resultou no segundo gol do Inter, em um lançamento do campo colorado, Rithiely e Guilherme Parede disputam a posse da bola com a defesa cearense e esta fica com Parede que entra área a dentro e toca na saída do goleiro: 2 a 0. Porém, o juiz Marcelo de Lima Henrique é chamado pelo VAR e, depois de analisar, anula o gol e, em seguida, encerra a partida. Foi a primeira vitória do time reserva neste campeonato brasileiro. De certa forma, mostramos que temos este ano que não tivemos em anos anteriores: grupo de jogadores.

Nenhum dos dois lances teve uma imagem clara disponível para se concordar 100% com a decisão tomada pelo árbitro. Ficou a dúvida. Se o VAR veio para ajudar, falta que seja debatido e, para a próxima temporada, aperfeiçoado.


Torcida já garantiu estádio lotado para a decisão de quarta-feira.

Agora, todas as atenções coloradas ficam para jogo contra o Nacional do Uruguai, pelas oitavas-de-finais da Libertadores. A direção colorada avisou na tarde deste sábado que não tem mais ingresso à venda. Teremos lotação esgotada. O caldeirão vai ferver.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos.
@prof_colorado


Crédito das imagens: Ricardo Duarte (site do Sport Club Internacional)

Comentário de Rodrigo Flores

ULISSES SANTOS - Nacional 0x1 Inter, vitória importante no Uruguai.

O Internacional começou a disputa, com o Nacional do Uruguai, por uma das vagas nas quartas-de-finais da Libertadores 2019. Foi um típico jogo de Libertadores. Sempre que as duas equipes se enfrentam ocorrem jogos com poucos gols e que a tensão permanece até o fim. Dessa vez não foi diferente.


Torcida colorada ocupou todo o espaço destinado aos visitantes.

PRIMEIRO TEMPO
Na primeira etapa ocorreram poucas situações de gol. A primeira foi num escanteio cobrado pelo Inter que Nico Lopez chutou do interior da grande área - quase na marca penal - e que foi salvo por um jogador do time platino. Esse lance ocorreu aos 20 minutos de jogo.

Aos 30 minutos, a resposta do Nacional. Após disputa na entrada da área colorada, o chute uruguaio vence o goleiro colorado Marcelo Lomba mas a bola toca no lado externo da trave e sai pela linha de fundo.


Mais uma vez Guerrero foi decisivo

No restante da etapa inicial assistiu-se uma disputa de meios-de-campo, com outras poucas situações de gol.

SEGUNDO TEMPO

O jogo recomeça e o poucas chances ocorrem para ambos os lados. A disputa entre os atletas parecia sair faísca. Todas as pessoas sabiam que vencer no Uruguai seria um excelente resultado, mas empatar também não seria nada desprezível. Em determinado momento, já se considerava a segunda opção como algo definitivo na história do jogo. Afinal, passava dos 40 minutos e nada indicava que alguém mudaria o resultado do jogo. Até que ocorreram as substituições e Odair Hellman colocou um atleta que quando veio esperava-se muito dele: Wellington Silva.

Já nos acréscimos, Edenílson inicia um contra ataque ao lançar a bola ao meio-de-campo, Guerrero disputa a sua posse toca pra Patrick e dispara observando as movimentações dos companheiros. Patrick avança até a entrada da área e toca na posição em que estava Wellington Silva que projeta-se contra a marcação uruguaia, passa por um, passa por dois para chutar cruzado em frente ao gol uruguaio. Um zagueiro platino tenta interceptar a bola, mas ao faze-lo reduz sua velocidade e a pelota fica a feição do artilheiro peruano Paolo Guerrero que chuta no canto oposto do goleiro do Nacional: 1 a 0.

Se quiser ver os melhores momentos desta vitória épica, clique aqui.


Jogadores comemoram o gol de Guerrero no apagar das luzes

Passam-se poucos minutos e o juiz termina o jogo e a confirmação de uma vantagem maiúscula na bagagem colorada.
O ponto negativo da noite foi a manifestação racista de alguns torcedores do Nacional do Uruguai durante o jogo. Você pode ler aqui a matéria a respeito. Lamentável.

Agora é jogar com a mesma seriedade no jogo no Beira-Rio para garantir a vaga na próxima etapa da Libertadores.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos
@prof_colorado

Crédito das imagens: Ricardo Duarte (site oficial do Sport Club Internacional)

GRENAL 421 - dois pontos perdidos.




 

Depois de uma jornada em que num jogo desgastante superou o Palmeiras na última quarta-feira, o Inter jogou com equipe mista o clássico GreNal número 421. Para ler a coluna sobre aquele jogo, clique aqui.

Antes da partida iniciar, os clubes - na figura de seus presidentes e os respectivos mascotes - fizeram coro a campanha contra o racismo. Incrível que, em pleno século 21, ainda tenhamos a estupidez racista no nosso cotidiano. Basta de racismo!
Golaço da Dupla GreNal


No momento da divulgação das escalações imaginei um jogo com muitas opções, muitos gols.  Enfim, um jogo muito bom de ser visto. O Inter viria a campo com jogadores titulares como Edenílson, Cuesta, Nonato e Lindoso.  Então tivemos um time misto reforçado por alguns titulares. Portanto, um time com força para vencer.

Colorado atuou com time misto no clássico 421

O primeiro tempo iniciou com uma superioridade do Grêmio até os 10 minutos e, logo em seguida, o Inter passou a tomar conta das ações com amplo domínio do jogo o que resultaria  em oportunidades claras para abir o marcador como o lance em que Edenílson entra na área e chuta para a defesa do goleiro gremista que defende, na sequência, a tentativa de Wellington Silva praticamente na pequena área. A pressão colorada surtiria efeito aos 20 minutos: após cobrança de falta na intermediária lateral, o jogador Paulo Miranda, na tentativa de interceptar, desvia do goleiro Júlio César para o fundo das redes: Inter 1a 0.

Jogadores comemoram o gol de Sóbis


Ao contrário do que se poderia supor, o Inter jogou-se mais ao ataque e até o fim da etapa inicial perdeu chances de ampliar o placar ou, até mesmo, ir para o intervalo com uma vantagem confortável. O problema colorado resumiu-se simplesmente na falta de capricho do último passe.
A etapa final inicia e tínhamos a expectativa de ver o Inter dominando o jogo. Porém, o que aconteceu foi que a equipe colorada colocou-se para trás, deu a bola para o adversário e, com isso, foi dominada por grande parte do segundo tempo. Até que o inevitável aconteceu. Após um cruzamento para o interior da área colorada, Luan - de atuação apagada até então, desvia um cruzamento vencendo o goleiro Danilo Fernandes: 1 a 1.

O que ficou do clássico é que o Grêmio, até a entrada de Darlan, ficou com um buraco entre a defesa e o meio-de-campo e o Inter - ou seu treinador - não soube entender isso como uma condição clara para vencer a partida. Mais uma vez pareceu faltar ao time colorado um jogador de criação como Sarrafiore ou Neílton. E quando o time não tem esse jogador tudo fica mais complicado. Perdemos dois pontos.

A torcida empurrou o time


Na próxima semana retomaremos o caminho rumo ao Tri da América no primeiro jogo pelas oitavas-de-final quando iremos enfrentar o Nacional no Uruguai. Vamos com tudo pra cima deles.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos
@prof_colorado

Créditos das imagens: Ricardo Duarte (site oficial do Sport Club Internacional)

ULISSES SANTOS- as três pedreiras no caminho colorado

Durante a Copa América os times das Séries A e B puderam abusar de treinos, fazer contratações, dispensas. Enfim, quem pôde se mexer, foi ao mercado; quem não pôde, resignou-se.

O Inter retornou da parada para disputar a vaga na semifinal da Copa do Brasil com o Palmeiras. Depois de ser derrotado por 1 a 0 em São Paulo, a equipe colorada precisava, pelo menos, devolver o mesmo placar e levar a decisão à marca da cal. O que se viu na última quarta-feira foi uma jornada épica de Odair Hellmann e seus comandados: não só devolveram o placar, com um golaço de Patrick, como dominaram as ações durante todo o jogo e chegaram a construir o placar necessário para obter a classificação durante o tempo normal. Porém, numa verificação equivocada, o árbitro - numa noite insegura e infeliz - anulou aquele que seria o gol decisivo.


Edenílson, um senhor meio-campista. Jogador que sabe como poucos como tratar a pelota.

Tudo então foi para decidido nos pênaltis e quem brilhou, mais uma vez, foi o goleiro Marcelo Lomba. O melhor goleiro do Brasileirão de 2018 defendeu uma das cobranças do Palmeiras e viu o pênalti decisivo do palmeirense Moisés explodir no travessão. A madrugada do dia seguinte começaria com festa para a nação alvirubra.


Lomba defende uma das cobranças palmeirenses em vitória épica no Beira-Rio

As arquibancadas coloradas vibraram com os jogadores depois das cobranças pois vencer o melhor time do Brasil na atualidade é caso raro na atual temporada. E da forma que foi então...

Se quiser curtir os melhores momentos desta noite heróica, clique aqui

O elenco colorado "foi pra galera" na comemoração

Esta foi a primeira das decisões a serem enfrentadas pela equipe colorada neste período. Neste sábado (20/07), o Beira-Rio será palco do GreNal número 421, mais um nos 110 anos de História.
As notícias da semana dão conta que será um clássico de times mistos. As equipes terão logo ali enfrentamentos pela Copa Libertadores da América: dia 24, o Inter vai ao Uruguai enfrentar o Nacional e no dia seguinte o Grêmio recebe na Arena o Libertad, do Paraguai.
Importante lembrar que pela Copa do Brasil existe a possibilidade de um inédito clássico GreNal na decisão. Será de parar o Estado.

Vamos para mais um clássico GreNal com fortes emoções e que as equipes preocupem-se apenas em tratar bem a redonda.

Que tenhamos um GreNal de paz.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos.

@prof_colorado
Crédito das imagens: Ricardo Duarte (site oficial do Sport Club Internacional)

Resumão Bastidores Vitória Colorada e Gools

Internacional 3 x 0 Coritiba créditos:TV inter e twitter Inter