Em homenagem ao nosso Idolo FERNANDÃO, que hoje completaria 37 anos, uma história de arepiar, muito emocionante. Leiam e compartilhem Hoje dia 18 de Março, dia em que nosso Idolo Fernando Lúcio da Costa completaria mais um ano de vida, viemos aqui trazer uma história emocionante de uma torcedora fanática nascida numa família colorada, que mostrava interesse pelo futebol, assistia aos jogos do inter e quando não passavam na tv aberta ia num restaurante da cidade para assistir. Seu maior ídolo sempre foi Fernando Lúcio da Costa, o Fernandão, acompanhou sua trajetória de vida dento e fora do campo no internacional e em outros clubes. Aos 16 anos queria tatuar o rosto de Fernandão, convencida pelo pai apenas tatuou o símbolo do Internacional nas costas. Por destino Géssica conheceu Mário um colorado fanático pai de três filhos colorados. O casal tentava ter um filho e ao saber da trágica morte de seu Idolo no dia 7 de junho, prometeu ao seu marido que se fosse um menino seria chamado de Fernando Lúcio, Géssica estava fazendo tratamento a mais de um ano sem sucesso, tirando um aborto no começo do ano passado, mal sabia que 10 dias depois da trágica morte de seu ídolo sua gravidez estava confirmada e veio o nosso tão sonhado filho, por milagre ou benção do destino um menino, forte e saudável, não havia dúvida de qual seria o nome desse anjo que veio iluminar a vida desse casal, Fernando Lúcio Schuster Klein. Ao se aproximar o parto não tiveram outra escolha a não ser optar pela Cesária que seria em um dia dessa semana e o dia já estava escolhido 18/03 dia do aniversário do nosso Fernandão a quem costuma dizer que é padrinho espiritual do Fernando Lucio. Essa é a história de um casal colorado de Santa Catarina que residem na Cidade de Itapiranga, vamos rezar e ficar na torcida para que esse menino nasça com muita luz, saúde e sangue colorado.


Enviado pela colorada - Daiana Hammerschmitt
*Texto enviado para o site é de inteira e exclusiva responsabilidade do autor




Viver o futebol!!!




Amigos amantes do futebol


Hoje quero falar sobre o que é ser "torcedor de futebol"
Quem está no meio sabe, no futebol se empata, perde ou se ganha!!!
A ideia é mostrar como se conhece o verdadeiro torcedor de um clube de futebol.
Mais precisamente eu, torcedor COLORADO, ao contrario da maioria, aprendi a gostar do clube mais nas derrotas do que nas vitórias.
Costumo dizer: Futebol, ou tu gosta ou tu não gosta!!! do clube é diferente, a maioria gosta!!!
Voltando ao meu caso, as vezes fico pensando, e por morar no interior, mais precisamente a 100 kms de Porto Alegre, o que me atrai ver um jogo de futebol no estádio num sábado de carnaval, 16 horas, 32 graus e contra um adversário que é o lanterna do campeonato regional??? realmente é o amor pelo futebol!!! O que leva um torcedor pagar 4 carteiras de sócio, se só com uma ele já entra no estádio??? isso é amor ao clube!!!
Não é fácil gostar de futebol. Tem o clima, tem a distancia, tem o adversário, tem a TV, tem o teu próprio time que pode não estar bem montado...tudo conspira para NÃO ir ao campo de jogo. Então se tu juntar todos os pontos negativos citados e ainda assim tu comparecer ao estádio, então você gosta de futebol!!! Sou assim, gosto de futebol.
Voltamos as vitórias e derrotas. Yokohama, 17 de Dezembro de 2006, vitória inesquecível...meu time Campeão Mundial!!! Nessa hora todos vibrantes despejam em lágrimas o tradicional "faria tudo novamente"!!! Vitória, o ponto alto do jogo assistido!!! Agora vamos até 14 de Dezembro de 2010...derrota sofrida, doída, e vejo milhares de torcedores sentados nas cadeiras do estádio em Abu Dhabi dizendo: "vou voltar para o Brasil amanhã, não suporto isso que aconteceu"!!! e ainda mais "vou parar de pagar as mensalidade...time "isso e aquilo"...". Neste momento de dor fui questionado pelo colega ao lado no estádio: "E tu, o que vais fazer"??? resposta curta e lógica: "Vim aqui ver futebol...ficarei até o último dia...verei a decisão de 3º lugar e a grande final"!!! No primeiro jogo haviam perto de 9.000 colorados no estádio e quando da decisão do 3º lugar não mais do que 5.000 estavam presentes!!!
Acredito que minha posição sobre "vitórias e derrotas" é porque já presenciei os dois, portanto conheço os dois lados de uma decisão final.
Gosto de discutir futebol, assim como de estar presente em todas as partidas no estádio...para que a ideia sobre o assunto possa sempre passar pelo rito de que: "Futebol, ou tu gosta ou tu não gosta"!!!

Paulo Roberto Carvalho dos Santos
Sócio Colorado desde 1979
Presente em mais de 1.200 partidas no estádio!!!


*Texto enviado para o site é de inteira e exclusiva responsabilidade do autor



A MÍDIA TEM COR, E NÃO É VERMELHA.




A MÍDIA TEM COR, E NÃO É VERMELHA.

 Os meios de comunicação mercantilistas não são livres nem independentes, mas submetidos a interesses. Na busca desenfreada pela popularização, pelo lucro e outros interesses, criam, destorcem os fatos, faltam com a verdade.


Não que sejamos intolerantes com a imprensa. Somos intolerantes com a mentira, a corrupção, a mediocridade, a má fé. Vemos, lemos, ouvimos dia após dia os meios de comunicação mentindo amparando-se na liberdade de expressão. Uma liberdade sem responsabilidade e sem compromisso com a verdade.


Esses meios, não entendem que as meias verdades são dupla mentira e dizem que devemos tolerar a mentira em nome da liberdade de expressão. Muitas vezes os negócios da comunicação se encontram vinculados intimamente com outros interesses empresariais, distintos aos da comunicação.


As colocações aqui feitas, não devem ser generalizadas, claro que existes jornalistas e empresas do meio, comprometidas com a verdade, mas aqui estamos tratando do outro lado da verdade.


Estamos vendo a imprensa azul repetidamente noticiando inverdades sobre o S. C. Internacional, tentando implantar crises, vender jogador, contratar treinador, no intuito de minar as relações dentro da instituição. O que as vésperas de um jogo importante é tentado lhe tirar o sossego e o foco para poder trabalhar de forma tranquila e produtiva. O nosso capitão mais um vez foi vendido, já foi vendido tantas vezes que falta-me dedos para contar.


Enquanto do lado dos azuis, tudo reina na mais perfeita harmonia, um técnico arcaico e ultrapassado que colocou o país símbolo do bom futebol, como protagonista de uma vergonha mundial ao perder de 7 x 1 na última copa, não tem crise nenhuma perante a imprensa, contrata um jogador que vem com penalidade a ser cumprida e contundido, que talvez nem jogue, mas tudo vai bem para aqueles lados.


Portanto amigos, não estranhem se amanhã noticiem que o Beira Rio não é do Inter.

Rosalia Colorada 

*Texto enviado para o site é de inteira e exclusiva responsabilidade do autor




 Rubens José Scherer Marques



Profissão: Bancário e Contador

Uma Palavra: DEUS

Uma lembrança de infância: Jogos com meu pai no Estádio dos Eucaliptos

O que gostas de fazer nas horas vagas  - Pesquisar a história do Inter

Canecas de Chopp

Canecas de chopp


Canecas personalizadas

Canecas de vidro - Chopp Barcolorado - Coloque seu nome 


Mariana Bier

Mariana Bier



Profissão: Estudante de Administração
Uma Palavra: Fé
Uma lembrança de infância: Primeiro jogo no gigante em 1995, inverno, aquele tempo murrinha com frio e chuva, se não me engano foi um Inter x Palmeiras. Lembro como se fosse hoje abanando de dentro do carro pra minha mãe e partindo rumo ao gigante com um casacão vermelho que ela me emprestou e que praticamente arrastava no chão.

GreNal 404 - GreNal da Paz

Resumão Bastidores Vitória Colorada e Gools

Internacional 3 x 0 Coritiba créditos:TV inter e twitter Inter