ULISSES SANTOS: Inter 1x0 Ceará, vitória importante em casa

Quando a escalação do Inter foi anunciada nas redes sociais dava a impressão que havíamos abandonado de vez o Brasileirão deste ano e que sofreríamos no jogo contra o Ceará. O que se viu foi um time com dedicação de escalação principal.

Odair mandou a campo uma equipe com dois titulares (Lomba e Zeca), uma zaga jovem e promissora (Klaus e Bruno Fuchs), um meio de campo com Nonato, Rithiely e Sarrafiore e na frente Wellington Silva, Neílton e Trellez. Na lateral esquerda,  havia um jogador que novamente jogou bem: Natanael.

PRIMEIRO TEMPO

A etapa inicial foi de amplo domínio do Inter apesar do Ceará ter à disposição alguns contra ataques, estes lances sempre acabavam nos pés de algum defensor colorado. A equipe colorada abusou de "roubar bolas" do Ceará. Quando se imaginava que entraria na grande área colorada ou que haveria um arremate para testar Marcelo Lomba, aparecia um pé salvador para o desarme. Nonato, Fuchs, Natanael, Rithiely e outros tantos atletas foram alguns dos "ladrões de bolas" colorados.

Wellington Silva mais uma vez teve participação destacada na equipe colorada


Marcelo Lomba pouco fez no primeiro tempo. Passava dos 35 minutos quando Wellington Silva, repetindo a jogada do jogo contra o Nacional, cortou para dentro da grande área cearense, passou para Trellez, que foi calçado mas ainda assim conseguiu tocar a bola num espaço vazio na entrada da área para a chegada do menino Sarrafiore chutar forte no canto do goleiro: 1 a 0.

Jogadores comemoram o gol de Sarrafiore

O Ceará pouco fez no na etapa inicial. Muito provavelmente por que o Inter, ao contrário de outros jogos, não ter "oferecido a posse de bola" ao adversário.

SEGUNDO TEMPO

O jogo retomou a sua rotina de nada acontecer até os 10 minutos, quando a equipe nordestina tomou conta do jogo e o Inter não dispunha mais de força no campo de ataque. Os jogadores colorados pareciam cansados e a defesa começava a ser exigida como até então não vinha sendo. Apesar disso, o domínio da equipe visitante não resultava em ameaça ao gol de Marcelo Lomba. O Ceará teve uma chance clara para empatar o jogo: em cobrança de falta da intermediária que Lomba espalmou para escanteio. E foi só.

Rithiely tem melhorado seu desempenho a cada entrada na equipe colorada

A se destacar dois lances que gerariam polêmica no pós-jogo: uma bola que toca no braço do jogador Sarrafiore. O treinador Enderson Moreira reclamou de penalti. Ficou a impressão do braço estar próximo do corpo do atleta colorado, o que não configuraria infração.

O outro lance foi o que resultou no segundo gol do Inter, em um lançamento do campo colorado, Rithiely e Guilherme Parede disputam a posse da bola com a defesa cearense e esta fica com Parede que entra área a dentro e toca na saída do goleiro: 2 a 0. Porém, o juiz Marcelo de Lima Henrique é chamado pelo VAR e, depois de analisar, anula o gol e, em seguida, encerra a partida. Foi a primeira vitória do time reserva neste campeonato brasileiro. De certa forma, mostramos que temos este ano que não tivemos em anos anteriores: grupo de jogadores.

Nenhum dos dois lances teve uma imagem clara disponível para se concordar 100% com a decisão tomada pelo árbitro. Ficou a dúvida. Se o VAR veio para ajudar, falta que seja debatido e, para a próxima temporada, aperfeiçoado.


Torcida já garantiu estádio lotado para a decisão de quarta-feira.

Agora, todas as atenções coloradas ficam para jogo contra o Nacional do Uruguai, pelas oitavas-de-finais da Libertadores. A direção colorada avisou na tarde deste sábado que não tem mais ingresso à venda. Teremos lotação esgotada. O caldeirão vai ferver.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos.
@prof_colorado


Crédito das imagens: Ricardo Duarte (site do Sport Club Internacional)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beira-Rio iluminado em alusão à Campanha de Doação de Órgãos