GRENAL 421 - dois pontos perdidos.




 

Depois de uma jornada em que num jogo desgastante superou o Palmeiras na última quarta-feira, o Inter jogou com equipe mista o clássico GreNal número 421. Para ler a coluna sobre aquele jogo, clique aqui.

Antes da partida iniciar, os clubes - na figura de seus presidentes e os respectivos mascotes - fizeram coro a campanha contra o racismo. Incrível que, em pleno século 21, ainda tenhamos a estupidez racista no nosso cotidiano. Basta de racismo!
Golaço da Dupla GreNal


No momento da divulgação das escalações imaginei um jogo com muitas opções, muitos gols.  Enfim, um jogo muito bom de ser visto. O Inter viria a campo com jogadores titulares como Edenílson, Cuesta, Nonato e Lindoso.  Então tivemos um time misto reforçado por alguns titulares. Portanto, um time com força para vencer.

Colorado atuou com time misto no clássico 421

O primeiro tempo iniciou com uma superioridade do Grêmio até os 10 minutos e, logo em seguida, o Inter passou a tomar conta das ações com amplo domínio do jogo o que resultaria  em oportunidades claras para abir o marcador como o lance em que Edenílson entra na área e chuta para a defesa do goleiro gremista que defende, na sequência, a tentativa de Wellington Silva praticamente na pequena área. A pressão colorada surtiria efeito aos 20 minutos: após cobrança de falta na intermediária lateral, o jogador Paulo Miranda, na tentativa de interceptar, desvia do goleiro Júlio César para o fundo das redes: Inter 1a 0.

Jogadores comemoram o gol de Sóbis


Ao contrário do que se poderia supor, o Inter jogou-se mais ao ataque e até o fim da etapa inicial perdeu chances de ampliar o placar ou, até mesmo, ir para o intervalo com uma vantagem confortável. O problema colorado resumiu-se simplesmente na falta de capricho do último passe.
A etapa final inicia e tínhamos a expectativa de ver o Inter dominando o jogo. Porém, o que aconteceu foi que a equipe colorada colocou-se para trás, deu a bola para o adversário e, com isso, foi dominada por grande parte do segundo tempo. Até que o inevitável aconteceu. Após um cruzamento para o interior da área colorada, Luan - de atuação apagada até então, desvia um cruzamento vencendo o goleiro Danilo Fernandes: 1 a 1.

O que ficou do clássico é que o Grêmio, até a entrada de Darlan, ficou com um buraco entre a defesa e o meio-de-campo e o Inter - ou seu treinador - não soube entender isso como uma condição clara para vencer a partida. Mais uma vez pareceu faltar ao time colorado um jogador de criação como Sarrafiore ou Neílton. E quando o time não tem esse jogador tudo fica mais complicado. Perdemos dois pontos.

A torcida empurrou o time


Na próxima semana retomaremos o caminho rumo ao Tri da América no primeiro jogo pelas oitavas-de-final quando iremos enfrentar o Nacional no Uruguai. Vamos com tudo pra cima deles.

Saudações Coloradas,
Ulisses B. dos Santos
@prof_colorado

Créditos das imagens: Ricardo Duarte (site oficial do Sport Club Internacional)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beira-Rio iluminado em alusão à Campanha de Doação de Órgãos