Vontade de falar de D'Alessandro







Vontade de falar de D'Alessandro. 

Olá! 

Tenho visto muitos textos de gente que sabe escrever, passar para as letras todo sentimento que nos une ao D'Alessandro.
Posso citar, só nessas ultimas semanas, uns 3 diferentes textos e entrevistas , que fala de nosso Maestro com todo respeito que ele merece!


* Todos amam odiar D'Alessandro. De Fabrício Kichalowsky.

* 5 vezes que D'Alessandro demonstrou seu amor ao Inter. Por Eduardo Caspary

* D'Ale: "Se eu pudesse, ficaria para sempre! " Revista do Inter

Mas sempre encontro algo diferente para falar de D'Ale.
Resolvi falar de um assunto, que já debati aqui. A mudança que D'ale sofreu nesses quase 8 anos de Porto Alegre. Ele nos assumiu como casa, como lar dos seus filhos. Ele se alegra em nossas festas, e se entristece com nossos prolemas. Sim, ele fica pensando e remoendo em casa maneiras de poder ajudar mais o próximo, usando sua figura publica. 



Muito que ele faz, fica escondidinho, poucos sabem. Uma camiseta doada para ajudar quem precisa, uma rifa, uma chuteira para um leilão, um vídeo para quem está passando por problemas, e aquele "olá, aqui é o D'ale, D'Alessandro!" chega como um sopro de esperança, um parabéns gravado em segredo que chega como um presente sem duvida nenhuma, indescritível! 
A gente, aqui do Blog, recebe inúmeros pedidos de ajuda, videos, presentinhos, qualquer coisa que venha do D'Ale. Tarefa difícil ter que priorizar, selecionar e escolher a quem ajudar. 
E essa missão, ele recebe de maneira mais nobre possível: "Como podemos ajudar? Do que precisam? "


                                       Arte - Rosalia Colorada 


Esse lado de D'Ale, muitos agora começam a conhecer, o do ser humano, onde antes só viam o marrento, briguento, hoje deparam com um cara carinhoso com as crianças, atencioso e dedicado pai de família.
Até a mídia, pois falar que D'Ale é um desajustado no futebol brasileiro, são águas passadas. Seu espirito guerreiro e de raça hoje, é o que faz mais falta nos clubes do pais. Além de jogar o fino da bola. 

Mas acho que nisso tudo acabamos, todos, por algum instante,o  rotulando de "difícil" porque uma pessoa como D'Alessandro, é realmente muito difícil de se encontrar nos dias de hoje. 
Não é a toa que a torcida se curva diante dele, de seus dribles, de seu domínio espetacular da bola. 
Não é a toa que é um jogador diferenciado, sabe o que fazer em campo. 
Não e a toa que é ovacionado antes e no fim de uma partida.
Não é a toa que causa polemica.
Não é a toa que se tornou ídolo de uma nação!
Não é a toa que é matéria que mais vende aqui no Sul.
Não é a toa que recebe, Prefeito, Governador, e Presidente com a mesma postura que recebe seu fã!
Não é coincidência que tenha vindo para nosso Inter.


                                           Arte - Barcolorado


D'Ale nasceu para isso, e sua visão de que tem uma missão, é cada dia mais latente.
Uma responsabilidade que as vezes deve pesar, mas ele carrega sempre com uma seriedade inabalável e com um sorriso no rosto, aquele, que só as pessoas corajosas e que adoram desafios sabem postar.
Eu não tenho duvidas, que Porto Alegre, dará a D'Alessandro e sua família, toda a recompensa por essa dedicação. Um bom lar, carinho e já deu a Cidadania.
E o Inter, dará a D'Alessandro a história de amor mais linda que já vi nos meus 48 anos de colorada. Um amor reciproco, verdadeiro, com todos s ingrediente típicos de uma novela: Chegadas e partidas, emoção, brigas, abraços, sorrisos, choros de alegria, gritos de raiva, palavras ditas no  calor do momento e declarações de amor. E nós aqui do Blog, seguiremos acompanhando essa historia. Contando aqui um pouco do que sabemos, do que D'Ale nos deixa de bom.
Continuaremos a contar essa novela. 

E D'Ale sabe: Nunca diremos Adeus.

Texto da  Rosita Buffi

Comentários