Uma mudança importante na regra.





                        Uma mudança importante na regra.

“Todo torcedor de futebol é um pouco treinador, jogador, dirigente....”, “Quem nunca pensou em ser jogador de futebol”, estas e outras tantas máximas já foram ouvidas por qualquer pessoa. Em todas as conversas sobre futebol, sempre tem as sugestões de mudanças seja, na fórmula de disputa, seja em outros aspectos.
Pois vou me atrever a sugerir uma mudança na regra do jogo. Sim, eu sei que é muita petulância, mas, como a  mudança começa com o primeiro passo...
Entre os tantos problemas de arbitragem que se nota é a falta de critérios dos árbitros na condução dos jogos. Atualmente, muitos juízes apitam os jogos escondendo-se atrás dos cartões, respaldados por uma nova orientação da  Comissão de arbitragem.
Quantas vezes já vimos jogadores receberem um cartão amarelo no início do jogo e passarem todo o restante do jogo protegendo-se para não receber o segundo cartão e sofrer a consequente expulsão que virá prejudicar seu time? Quantas vezes vimos um jogador fazer duas faltas “para cartão amarelo” e a segunda o juiz simplesmente marcar a falta e apenas advertir o jogador? Estas são duas entre as tantas situações que eu poderia enumerar.
Afim de resolver este problema é que sugiro a alteração na regra do jogo de modo que o jogador possa receber tantos cartões amarelos quantos o juiz ache necessário. Desta forma, teríamos uma arbitragem mais solta para marcar as faltas e punir os jogadores faltosos sem o risco de “prejudicar o espetáculo” na distribuição de cartões. E o que fazer com tantos cartões amarelos? E se um jogador recebesse três cartões amarelos ou mais? A regra continuaria como é hoje: o jogador seria suspenso pelo número de cartões recebidos.
Se um jogador recebesse 4 cartões amarelos, pelas regras de hoje, dois amarelos suspendem o atleta do próximo jogo, neste caso, ele seria suspenso por dois jogos. E assim, sucessivamente.... é matemática pura e simples. O cartão vermelho continuaria com a sua importância.
Provavelmente com esta mudança o juiz ficaria mais livre para apitar os jogos.


Ulisses B. dos Santos

@prof_colorado


*Texto enviado para o site é de inteira e exclusiva responsabilidade do auto


Comentários

Postar um comentário