Entrevista Bruna Vitorino

Bruna Da Rosa Vitorino


Nome:  Bruna Da Rosa Vitorino

Nascimento: 26/07/1994

Profissão: Recepcionista

Uma Palavra: Amor

Uma lembrança de infância:
Toda minha Família reunida nos domingos, fardados
Com camisas do colorado comendo churrasco
e depois indo ao Beira Rio.

O que gostas de fazer nas horas vagas?
Ir aos Jogos do Inter, ir ao cinema
Um Livro: A menina que roubava livros

Que tipo de música gostas de ouvir?
Todos os tipos de musica.
Um lugar Inesquecível:
Meu gigante da Beira Rio!

Um sonho:
Um trabalho estável, viajar pelo mundo.

Arrepende-se de algo?
Só do que eu não fiz.

Família (defina):  Base de Concreto.

Amigos (defina):  Base da felicidade.

Uma triste lembrança:
Morte do meu Avô, foi por ele que começou todo
O amor pelo Internacional.

Uma pessoa que julgas incrível:
Minha mãe.  
Como é a  sua ligação com o Internacional?
(Como surgiu e até os dias de hoje)

O Inter é a minha vida. Eu vivo, respiro, transbordo esse amor.
Onde estiver, acompanho desde pequena, mais aproximadamente
desde que tinha 6 anos de idade. Sempre fui colorada, mas com essa
Idade, comecei a ter uma ligação maior, pois comecei a entender o real sentido do futebol e o quão grandioso o  meu time é. Desde então o Inter faz parte dos meus dias, junto com meu pai, estamos sempre presente em jogos e sempre juntos com ele. Chorando a cada ida ao Beira Rio, a cada Gol, o Internacional completa a minha felicidade.


Um jogo inesquecível:
Inter e São Paulo, 17/08/2006

Um lance ou gol inesquecível:
Passe do Iarley para o Adriano Gabirú deixando o Victor Valdés Comendo grama!!
   
Um ídolo no futebol:
Andres Nicolas D'alessandro
  
Como é a Bruna torcedora dentro do estádio, tens algum ritual?
Sempre se sentar no meio do campo, e fazer uma oração no apito inicial do Juiz.



Participas de alguma torcida organizada?
Não

Onde estavas no dia 17 de dezembro de 2006?
Em Casa, com minha mãe, meu pai, minha prima e meu primo
Foi o dia mais louco da minha vida, pois nesse dia, justamente nesse
a televisão da minha casa estava com um problema de super aquecimento, então de repente ela podia desligar. E não foi diferente, logo após do gol do Gabiru, a TV desligou e nos tivemos que correr até a casa da minha vó, para ver o resto do jogo. Depois disso fomos comemorar na avenida perto da minha casa que virou um mar vermelho, e depois fomos a um clube de piscinas, foi o melhor dia da minha vida.


O que esperas do Internacional em 2014?
Que ele mostre realmente quem ele é, que esqueça o ano passado, porque futebol são fases assim mesmo, agora é bola pra frente e levantar o caneco do Brasileiro e da Copa do Brasil

Deixe um recado aos leitores do site / fan Page  Bar Colorado:

Que não deixem de ir ao estádio e apoiar o nosso Inter, o apoio é fundamental nas maiores conquistas, é bom demais torcer para O Melhor do Mundo!



Entrevista feita pela Luciana Lima 

Comentários