Entrevista - Samanta Bueno Medina




O BarColorado entrevista   Samanta Bueno Medina a Coach Cheerleaders Gurias Coloradas.

BC - Qual é a inspiração para as manifestações de vocês? As torcidas americanas, com suas cheerleaders?
Samanta Bueno Medina - Na verdade, as próprias cheerleaders daqui como Corinthians foram a inspiração imediata. Na busca por informações, ai sim entram as torcidas estrangeiras.
BC - Como foi a recepção da torcida com o trabalho de vcs?
Samanta Bueno Medina - Muito boa.
BC - Como vc vê a fase atual do nosso Internacional?
Samanta Bueno Medina - Difícil
BC - Vc acredita que uma torcida motivada pode interferir no resultado de um jogo?
Samanta Bueno Medina - De alguma forma...
BC - Qual sua expectativa em relação à reabertura do Beira-Rio?
Samanta Bueno Medina – Grande
BC - Momento marcante do time?
Samanta Bueno Medina - A Libertadores, 2010
BC - A melhor performance de vocês, foi em qual jogo?
Samanta Bueno Medina - No primeiro, contra o Flamengo em julho.
BC - Qual sua maior motivação para compor este seleto grupo de cheerleaders?
Samanta Bueno Medina - Dançar para uma torcida gigante...
BC - Você sente a vibração da torcida a partir da apresentação de vcs?
Samanta Bueno Medina - Não muito...pois não temos ficado em campo durante o jogo
BC - De onde veio essa vontade de ser uma cheerleaders do Inter?
Samanta Bueno Medina - De fazer uma coisa diferente, inédita.
BC - Quantas horas por semana são necessárias para treinos e coreografias?
Samanta Bueno Medina - Muitas...mas, como é voluntário, não é possível ter todo tempo necessário.
BC - Qual e a rotina de uma Guria Colorada em dia de jogo?
Samanta Bueno Medina - Sair correndo tentando lembrar se pegou tudo...
BC - Como começou a tua história com o Inter. Já veio de berço? Influência dos pais, irmãos, namorados?
Samanta Bueno Medina - Meu pai é colorado, mas nunca foi muito fanático. Minha irmã, a Capitã foi quem agitou esta história toda, pois é muito fanática. Meu marido apóia, pois também é torcedor fervoroso. Eles todos que me levaram nesta aventura, eu entrei com o conhecimento.
BC - Nos conta uma lembrança de infância com o Inter.
Samanta Bueno Medina - Eu queria muito uma camiseta, mas no fim lembro de usar uma, mas não de tê-la ganho. Acho que foi alguma doação de parente...
BC - Qual o jogo mais marcante que você assistiu no Beira-Rio?
Samanta Bueno Medina - Nenhum. Meu pai nunca me levou (mas não cometeu o mesmo erro com minha irmã...) E meu marido só me levou em jogo fraco (pois tinha medo de que acontecesse alguma coisa...)
BC - Já cometeu alguma loucura pelo Inter? Qual?
Samanta Bueno Medina - Sim, ser voluntária neste projeto!
BC - Descreva numa frase a emoção de estar no gramado animando a torcida.
Samanta Bueno Medina - Saber que tem 6, 7 mil pessoas estão vendo você dançar já é maravilhoso, mas saber que todos estão contigo em prol da motivação para o time, é sensacional.

Agora um bate bola:

Nome: Samanta Medina
Cidade: Poa
Profissão: Microempresária
Jogo Inesquecível: A estreia das Cheerleaders dia 21/07 contra o Flamengo 1x0
Um livro: O futuro da Humanidade Augusto Cury
Um filme: Sei que é muito bobo, mas Encantada. Me faz sentir bem...
Uma música: No momento a Thousand Years
Uma mulher: A que eu queria ser
Um homem: O perfeito (ou seja, não existe)
Um herói: A pessoa que sabe o valor real da vida. Aquelas que conseguem viver ganhando quase nada e estar sempre sorrindo ou por pior que sejam os problemas são felizes e carinhosas.
Uma frase: Danço, logo existo
Uma paixão: Assistir TV no sofá, especialmente se for da casa da minha mãe.
Um defeito: Não ser muito positiva
Um sonho: Alcançar minhas metas. E no momento uma delas é tirar férias!

Nossos agradecimentos ao Gustavo Barbosa coordenador do Projeto Cheerleaders Coloradas pela autorização da entrevista.


www.barcolorado.com.br

Comentários